domingo, 28 de fevereiro de 2010

A quem interessar possa...

Hoje eu poderia ter dormido o dia inteiro...
Ninguém sentiria minha falta.

Quando não existe plateia, a história perde toda a graça.
E eu não tenho um único expectador.

Estou longe da minha família, dos amigos mais queridos...optei por isso e agora preciso arcar com as consequencias da escolha que fiz.

O problema é a falta que eles fazem...

O problema é olhar pra todos os lados e não ver ninguém.
Porque talvez quem eu realmente queira ver já não está mais aqui.

E não adianta achar que alguém se importa.
As pessoas são egoístas demais para isso.

Hoje acaba Fevereiro...graças a Deus.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Das coisas que fazemos por amor...



         Sabe aquelas coisas que você resolve fazer porque acha que assim vai estar fazendo alguém feliz...Dai você descobre que esse "alguém" feliz é você mesmo. Você percebe que arrancar o sorriso de uma criança como essa é o presente mais bonito que poderia ganhar.E você entende que é na simplicidade que a gente encontra os mais verdadeiros sentidos.Receber o olhar carinhoso e cúmplice dessas garotinhas faz meu dia mudar completamente...e para muito melhor. Isso me faz agradecer todos os dias a Papai do Céu por ter me oferecido tamanha oportunidade.E agradeço a elas e a todas as outras crianças mais que especiais que me acolhem com tanto carinho em cada novo encontro...

Para Lidi, Taynara, Gui e Natane ...e às suas mães tão queridas com quem aprendo muito do real sentido das palavras cuidado, amor e dedicação.

Amo vocês demais...OBRIGADA!

Bem ditas palavras....


"...
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.

O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.

Se a pessoa  ta com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.

O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.

Nada de drama.

Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?

O legal é alguém que está com você por você.E vice versa.

Não fique com alguém por dó também.Ou por medo da solidão.

Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.

E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.

Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói.

Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.

Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.

E nem sempre as coisas saem como você quer...

A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.

Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.

E nem todo sexo bom é para namorar.

Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.

Nem todo beijo é para romancear.

Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.

Enfim... Quem disse que ser adulto é fácil?"

*** Dizem que é do Arnaldo Jabor..mas com essa onda de textos que aparecem como se fossem dele e não são...Caso o dono apareça por aqui..favor avisar que darei os créditos a pessoa devida..rss

Ps: concordo que todo mundo tem o direito de por fim em um relacionamento que não satisfaz...só não precisamos ser cruéis ao fazer isso.
Temos a infeliz mania de quando gostamos..nos preocupamos em não magoar, não ofender..etc....mas quando o gostar passa...algumas pessoas simplesmente não se importam mais...como se não fizesse diferença alguma....
E posso garantir que isso é pior que o fim. Não consigo entender como alguém tão importante ontem simplesmente não existe hoje.
As pessoas são loucas...e o pior de tudo, egoístas.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

E na estrada da vida...

Às vezes fico pensando nas pessoas que me rodeiam e na visão que elas tem de mim.
Engraçado perceber que cada uma tem uma imagem minha formada: a boazinha, a legal, a fresca, a inteligente, a chata, a patricinha...e por ai vai.
Eu posso ser isso tudo ...mas não só isso..e de certa forma ninguém nunca vai poder me conhecer de fato por completo...acho que nem eu mesma.
Porque o ser humano é mutação, mudança...um constante vir a ser....
É claro que todos nós temos uma essência e isso não se pode mudar...mas acho que ao longo da vida somos meio que lapidados..é o que chamamos de crescimento pessoal.
Algumas pessoas não conseguem acompanhar esse ritmo e se perdem pelo caminho...o natural para mim, seria que saíssemos de cada existência, melhores e mais sábios.

Não é possível que tantos sofrimentos, tantos momentos difíceis, tantas provas e desafios não sirvam para nada.
Não consigo acreditar que tanto sentimento, vivência, troca...tantas relações...que isso seja em vão.

Prefiro conceber esse mundo como uma grande escola..estamos aqui para aprender algo e para melhorarmos algo. E nesse aprendizado..precisamos estar conscientes da inconstância das coisas.

Tudo passa..o que é bom e o que é ruim. Não existe tristeza nem felicidade eterna. As coisas mudam o tempo todo..pessoas chegam outras vão embora..conquistas e perdas.

Como numa ciranda....

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Hoje é dia de dizer Feliz Aniversário...

 
Que seu dia seja pleno de felicidade e amor. 
E que você possa comemorar essa data com as pessoas que realmente importam.
E que esse ano tenha velas e parabéns...
Meu silêncio não quer dizer esquecimento...
Eu ainda estou aqui!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Então...

Se o que eu procuro está em outro lugar e eu não sei que raios de lugar é esse...como será que vou encontrar?

E o que é pior...será que eu sei o que estou procurando?

Será que todas as mulheres do mundo são confusas assim??

Tá...eu já sei a resposta..rss

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O tempo passa...o tempo voa...

E eu aqui, escrevendo as mesmas palavras, chorando as mesmas dores, procurando sentido para algo que não consigo entender.
O cenário muda.
Os personagens mudam...mas as cores continuam as mesmas.

E sabe o que é mais difícil? É perceber que até o que foi bom acabou encoberto por um cinza desbotado.

Às vezes eu penso que quero tão pouco. Mas esse pouco seria aquilo que preenche todas as frestas.

Eu queria a claridade de um dia amarelo...

E a sua mão segurando a minha.

Tão simples... tão longe...

domingo, 21 de fevereiro de 2010

...

E EU, GOSTAVA TANTO DE VOCÊ...GOSTAVA TANTO DE VOCÊ...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Maneira não convencional para se terminar um namoro...

O problema de namorar pessoas muito bobinhas legais é que na hora de terminar você não sabe como fazer. Você  quer terminar mas quer, de alguma forma deixar no ar a possibilidade de uma possível volta. Também não quer que a pobre vítima pense que você é apenas mais um safado filho da puta e para isso usa o seguinte artifício:
Em um final de semana, convide a futura ex para uma sessão de cinema. Diga que está louco para asistir dois filmes que uma amiga sua indicou. Os filmes são: Antes do Amanhecer e Antes do Pôr do Sol. Sim, dois filmes seguidos que você terá que assistir com ela e detalhe, você terá que prestar atenção na história, nada de dormir no meio do filme.
Se acha que não suporta tal empreitada, sugiro não seguir as instruções acima e passar para o próximo blog...rss
Se resolveu encarar a sessão pipoca, o próximo passo é, após o filme, você encontrar semelhanças entre os protagonistas e vocês buscando problematizar com ela a moral da história.
Como eu suspeito muito que alguns rapazes não conseguirão captar a tal moral da história, vou ser boazinha com vocês. É o seguinte:
O casal se encontra se apaixona mas eles moram em países diferentes e mesmo querendo ficar juntos não conseguem. No segundo filme dez anos depois, eles se reencontram e o amor reacende ficando no ar que os dois dessa vez vão ficar juntos. Ou seja...quando o amor é verdadeiro, ele vence qualquer obstáculo até dez anos de separação.
Thanrammmmm....o que você tem que fazer é falar no fim do namoro, chorar, dizer que está arrasado, que não sabe como vai ser a vida sem ela e, no ato final, fazê-la acreditar que estão terminando agora mas, daqui alguns anos, poderão se reencontrar e serem felizes para sempre.
Simples não?

Só não consigo entender como alguém consegue pensar e calcular algo desse tipo. Parece ridículo mas esse fato é verídico. Eu estava lá...rss

Tem cada artista nesse mundo...rss...e eu sou expert em descobrir os maiores talentos...



Ps: só não comece a namorar menos de um mês depois...isso pode estragar todos os seus planos.

Dos finais que não são felizes...

Então que o mocinho resolveu que não queria mais tentar.
Ele tinha cansado de correr atrás de algo que a cada dia parecia estar mais longe.
Ele preferiu encontrar outro caminho e buscar outras cores.

O problema é que a mocinha não conseguiu fazer a mesma coisa.
Ela não conseguia entender racionalmente a escolha do mocinho.
Ela nunca pensou em desistir porque para ela, nenhum sofrimento se comparava a tristeza de não tê-lo por perto.

Ele encontrou outra mocinha para seguir o seu roteiro.

Ela passou a ser mera expectadora.

FIM!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Das coisas que só acontecem comigo.

Vendo o post anterior acabei lembrando de um causo bem engraçado que aconteceu tempo desses.
Senta que lá vem a estória...rsss


Eram umas 5:30 da manhã aproximadamente, eu dormindo(evidentemente) e sonhando(eu acho) quando ouço aquele barulhinho conhecido de mensagem chegando no celular.
Entre acordada e dormindo fiquei conjecturando quem diabos estaria me mandando uma mensagem aquela hora. É claro que não descartei a hipótese de ser a operadora me oferecendo alguma promoção ou avisando para colocar os famigerados créditos...
Segundos se passaram até que minha  curiosidade vencesse a luta contra a preguiça. Estiquei o braço e lá estava a danada. Sorrindo pra mim.

- Minha avó morreu.


Era o texto da mensagem.
Levantei num pulo da cama e andando de um lado pro outro tentava advinhar quem poderia ter enviado a tal mensagem que não estava assinada e o número não era de nenhum dos meus contatos.
Comecei então a fazer o check list de amigos que teriam avós nessas condições (de morrer) mas não consegui pensar em ninguém.
O jeito era ligar para o número e descobrir que raios de avó era essa que tinha morrido e acabar com aquele suspense. Mas não sem antes preparar mentalmente todo um discurso para consolar o "amigo".
Com o coração aos pulos, finalmente disquei o número e eis que uma voz chorosa atende:

Eu: Oi, é que eu recebi sua mensagem...Quem tá falando?

Voz chorosa: É o Tadeu, esse telefone não é do Vítor não?

Eu: putaquepariu que tipo de idiota erra o número e manda uma mensagem dessas, uma hora dessas por engano  não, esse telefone não é do Vítor não, você mandou a mensagem pro número errado.

Voz chorosa: Ah me desculpe foi engano.

Eu: me desculpe é o cacete seu idiota presta atenção nas coisas não, tudo bem, tranquilo. Tchau.

Poizé, depois que desliguei cai na risada, coitado do cara que perdeu a avó mas é muito sem noção mesmo. E é claro que fui agradecer ao Papai do Céu por não ter sido nenhuma avó conhecida...rsss.

Agora me diz...

Com tantos números de telefone no mundo..porque alguém de BH  ligaria por engano justamente para o meu celular°? Heim?? E duas vezes no mesmo dia?

E o pior de tudo é que as duas vezes eu não consegui atender. E eu poderia ter ligado de volta só pra tirar a dúvida massss....não tive coragem...rsss

EU SOU MESMO RIDÍCULA!

Do meu gosto por homens que moram looooooonge...

Começo a concordar com minha mãe quando ela diz que quanto mais longe morar o sapo príncipe, mais apaixonada eu fico.



O Alasca tá bom pra você???
Oh my God.

Pelo menos podendo treinar o idioma...rsss

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Porque quando agosto chegar vai ser um carnaval...

A resposta para todas as perguntas:

ELE SIMPLESMENTE NÃO ESTÁ AFIM DE VOCÊ!


Pronto..é duro mas é melhor acordar logo.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Agora sim...

Acabou o Carnaval..acabou aquela pressão de saber para onde ir, o que fazer. A obrigação de me divertir a qualquer custo, de beber até cair e beijar muitas bocas desconhecidas (quanto mais melhor) para poder mostrar aos "amigos" o quanto sou descolada, feliz e o quanto tenho charme, o quanto posso me divertir mesmo que lá dentro, bem escondido, esteja um vazio sem tamanho. Uma tristeza descomunal, uma falta de algo que nem sei exatamente o que é...uma saudade do que um dia foi bom e que se perdeu em um instante entre um piscar de olhos.

Essa coisa de perder é muito difícil. Estou acompanhando a tristeza de uma mulher que acabou de perder o marido em um trágico acidente. Ela advogada, linda preparando o vestido para o tão sonhado casamento. Ele médico bem sucedido, inteligente, de uma alegria contagiante e apaixonado. Dois filhos pequenos,um deles ainda de colo. Entender o que aconteceu é complicado. Nesses momentos parece que a gente encontra todas as razões para perder a fé, para não acreditar mais.
E eu vejo o tanto que ela está sendo forte e me pergunto como é possível isso. Em meio a tanta dor ela respira e segue.
Dai eu penso na dor de perder alguém que amamos muito. Alguém que fazia parte da nossa vida e que, novamente, em um piscar de olhos, não existe mais.
Mas ele a amava. E ela poderá viver o resto de seus dias com a certeza de que viveu um amor de verdade, e que não teve fim.

Eu também já perdi um grande amor. É claro que não existe comparação com a perda que essa mulher está sentindo, mas, foi também uma dor sem tamanho. Porque também foi sem aviso. Também aconteceu num piscar de olhos. Entre um dormir e acordar. E eu poderia pensar nos sinais que ele poderia ter me mandado pra que eu percebesse. Eu poderia pensar nas brigas, nos desentendimentos, nas caras feias, nas palavras duras e ríspidas. Poderia sim...se isso tivesse acontecido. Mas nunca aconteceu nada. Nunca uma palavra amarga, nunca uma discussão sem sentido.
Dormi abraçada com um homem apaixonado e acordei com alguém chorando do meu lado e dizendo que tinha se enganado. O amor murchou.
De certa forma ele também morreu pra mim. Saiu da minha vida para sempre e eu não sei mais quem ele é. Não nos vemos, não nos falamos, não temos notícias um do outro...Também me sinto de luto. Minha alma também ainda se veste de preto. Mas vai passar...um dia passa.


E eu ia falar sobre Carnaval...rss

Bom..mas enfim...o ano finalmente está começando...em frente e avante...

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Por um instante eu só queria estar ai...eu queria era arranjar um motivo...

E no MSN...

Maris diz: acho injusto ficar tanto tempo longe de você.

Paquerinha que mora em Belém diz: tb acho, seria maravilhoso a gente junto agora Beta.

Maris diz: Beta? Isso é um nome e não é o meu...rss

Paquerinha que mora em Belém diz: eu posso explicar...

Maris parece estar off line. As mensagens enviadas serão entregues quando esse contato entrar.



ps: eu mereço isso? heim°?? ou ele se acha muito esperto ou me acha muito burra...rsss
ou ambas as opções.
Fui...

O tempo passou....

Já faz tempo. Tanto tempo que às vezes me pergunto se realmente aconteceu.

Lembrei da praia e das nossas mãos dadas. Lembrei do almoço de despedida e do meu coração apertado sem querer ir embora.
Eu sabia que não daria certo mas, mesmo assim quis arriscar.
Eu sabia do seu medo, da minha falta de paciência e sabia principalmente da distância enorme entre a gente.
Uma distância que orkut, MSN, skype ou afins não conseguiram diminuir.
Uma distância que doía tanto que me fazia até ter medo da presença.
Só de pensar que você viria e que viveria dias perfeitos que logo passariam e então...mais uma vez...despedida.
Eu não estava preparada pra isso. Por mais que te amasse.
Você também não. Foi uma tentativa frustrada. Acabou.

A distância agora parece ainda maior. Intransponível.

O problema é que ainda sinto falta de quem eu era quando você estava por perto.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

É Carnavallll

E eu decidi ficar por aqui. Sem praia todos os dias e pracinha a noite. Sem chuva. Sem encontros com o amor da minha vida em cada esquina.






Nada de porre de vinho pra aguentar o frio e a chatice do jazz e blues. Sem aventuras no meio do mato, sem estradas esburacadas e sem galinhas mortas...rss








Sem festa, sem ladeiras abarrotadas de gente fantasiada e homens querendo me roubar um beijo a qualquer custo, sem cerveja, cachaça, vodka e qualquer outra mistura que me tire da centralidade. Nada de pão com queijo e miojo.




Nada de circuitos lotados, encontro de blocos e noites tórridas de amor ao som de Amy. Nada de vinho e sussuros apaixonados. Nada de "talvez a gente possa ser feliz junto". Sem promessas de que "pode dar certo". Nada de lágrimas e despedida.




Esse ano preferi ficar com as lembranças dos anos que passaram e com a certeza dos anos que virão. Preciso ainda me curar de dores que me afetam e sentimentos que não passaram. O que eu vivi a um ano atrás foi forte e deixou marcas pra vida inteira.

Mas a cada dia eu sinto que está passando. A falta que eu sinto não é daquela presença em especial. Eu sinto falta de amar alguém.
Hoje eu vi uma foto. E a única coisa que consigo pensar é em como pude me sentir tão apaixonada por aquela "figura".

O que foi bom afinal?
Hoje me olhei no espelho e me vi tão bonita. Eu estou muito mais bonita sem você.
Eu hoje me basto.

E o meu Carnaval é para comemorar minha vida sem a sua.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

E então...

Acho que descobri como e quem eu quero ser quando crescer.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Das várias coisas que eu odeio....

Uma das que eu mais odeio com todas as minhas forças é injustiça.

E gente que quer construir sua felicidade em cima da tristeza do outro.

Ou ainda pessoas egoístas que só pensam no seu próprio umbigo e que são capazes de prejudicar outras pessoas com aquele discurso de que "se eu não tenho ninguém tem".

Arggggg...ABOMINO!

E hoje eu tive mais uma prova de que estou convivendo com gente assim e que ainda por cima se faz de minha amiga pra poder se aproveitar o quanto pode.

Ahhh mas eu esperta meu bem...rss

Bjo pra mim.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Das visitas que faço e do que se encaixa PERFEITAMENTE.

Adoro ler blogs, e adoro ainda mais quando encontro pessoas que dizem exatamente o que eu sinto, da forma mais bonita e profunda que só quem sente de verdade poderia dizer..e que eu mesma diria se tivesse talento para isso.

Então peço licença para reproduzir aqui essas palavras que poderiam ser minhas...mas meu aqui, só o sentimnto...


"Ele não faz parte da minha vida e não tem como fazer. Simplesmente não pertence ao círculo social que me envolve, por mais que ame, odeie, sinta saudades e brigue. É, acho que não tem jeito. Nessas horas, o melhor é largar de mão".


"Então que as amigas arranjam namorados legais, noivam, casam, engravidam e curtem pequenas criaturinhas fofas.
E eu, de tempos em tempos, largo qualquer chance de seguir o mesmo caminho, volto à adolescência, sofro por relacionamentos inexistentes e não consigo me encantar com nenhum rapazinho que preste, more perto e se apaixone loucamente por mim.
Depois, fico chorando na terapia, reclamando do vazio de não ter ninguém".

Ela quem disse: www.abobrinhasdaaninha.blogger.com.br



Essa é perfeita: "Quantos homens mais eu vou precisar ter pra encontrar apenas um?"

Ela que falou:www.insensatezcronica.blogspot.com

Divirtam-se pq as meninas são muito boas.

Alôoo Fevereiro

Já é Fevereiro, um mês a menos. Agora só faltam onze para o final.
Sim eu estou contando os dias para o ano novo. 2010 pra mim é um ano de transição, um ano para plantar sementinhas que eu espero ver brotar em 2011.
São muitas coisas que eu espero que aconteçam..dentre elas existem duas bem importantes e disso vai depender o rumo da minha vida. Uma é a conclusão do tratamento, quero tirar logo esse aparelho ridículo e poder sorrir novamente. A outra é ainda mais decisiva. Preciso passar no mestrado e de preferência na UFBA. Ou seja, se isso acontecer, em 2011 me mudo de mala e cuia para Salvador.
Pensando nisso resolvi me abster de algumas coisas esse ano para tentar focar no mestrado. Minha vida já não era interessante mas esse ano promete ser menos ainda.
Carnaval chegando e todos os amigos indo pra Olinda e eu decidi ficar em Fortaleza mesmo. Estou com grana meio curta e nem sei porque eu acho que preciso ficar um pouco mais sozinha..como se já não fosse suficiente o tanto de tempo que eu fico.
O caso é que minha vida desde que voltei das férias deu uma esfriada fenomenal.
Mas de certa forma eu prefiro assim. Vou tentar me manter afastada de situações e pessoas que possam me tirar o foco.

Semana passada estava na pilha de que não sou importante pra ninguém...as pessoas não me amam, sou descartável..etc...mas quer saber a verdade, no momento, estou preferindo assim.